1. capa
  2. Negócios
  3. Economia
  4. Política
  5. Ambiental
  6. Cidades
  7. Opiniões
  8. Cultura
  9. Oportunidades
  10. vídeos

Sustentabilidade e Construção Civil: Parceria Para o Futuro

enviar por email

06/02/2017

Por: Redação* 

É cada vez mais comum ouvir falar sobre sustentabilidade, pois com a mesma velocidade com que as pessoas passam a se conscientizar os problemas ambientais ganham proporções ainda maiores.  Sustentabilidade é um termo usado para definir ações e atividades com objetivo de suprir as necessidades atuais dos seres humanos, sem comprometer o futuro das próximas gerações.

Ou seja, a sustentabilidade está diretamente relacionada ao desenvolvimento econômico e material sem agredir o meio ambiente, usando os recursos naturais de forma inteligente para que eles se mantenham no futuro. Desta maneira, a humanidade pode garantir o desenvolvimento sustentável.

A adoção, de ações de sustentabilidade garante, a médio e longo prazo um planeta em boas condições para o desenvolvimento das diversas formas de vida, inclusive a humana. Garante os recursos naturais necessários para as próximas gerações, possibilitando a manutenção dos recursos naturais (florestas, matas, rios, lagos, oceanos) e garantindo uma boa qualidade de vida para as futuras gerações.

Conselho Internacional da Construção (CIB) aponta a indústria da construção como o setor que mais consome recursos naturais e utiliza energia de forma intensiva. Além disso, estima-se que mais de 50% dos resíduos sólidos gerados pelo conjunto das atividades humanas sejam provenientes da construção.

A Agenda 21 para a Construção Sustentável em Países em Desenvolvimento define construção sustentável como: “um processo holístico que aspira a restauração e manutenção da harmonia entre os ambientes naturais e construídos, e a criação de assentamentos que afirmem a dignidade humana e encorajem a equidade econômica”, enfatizando “a adição de valor à qualidade de vida dos indivíduos e das comunidades”.

ABC da sustentabilidade

O Ministério do Meio Ambiente (MMA) disponibiliza uma cartilha que traz orientações sobre como fazer moradias sustentáveis que gerem economia e durabilidade. O objetivo é difundir práticas de obras sustentáveis, permitindo a otimização dos recursos financeiros e naturais investidos. A publicação, Construções e Reformas Particulares Sustentáveis, faz parte da série Cadernos de Consumo Sustentável, do MMA.

A cartilha traz um mapa que mostra, em cada cômodo da casa, quais são as opções para execução de uma obra dentro dos conceitos de sustentabilidade e aponta quais são as melhores disposições dos ambientes em uma residência para garantir o grau adequado de insolação e ventilação natural de cada lugar.

Tragédia de Mariana: manchas de minério ressurgem nas praias e foz do Rio Doce

A água verde do Rio Doce só ficava escura quando encontrava o mar em Regência, distrito de Linhares, no Espírito Santo, onde se encerra a jornada desse manancial que nasce em Minas Gerais...


Brasil Reciclou 280 mil Toneladas de Latas de Alumínio em 2016

A Associação Brasileira do Alumínio (ABAL) e a Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alumínio (Abralatas) anunciam que o país reciclou 280 mil toneladas de latas de alumínio para bebidas...


A Influência da Liderança Nas Questões de Sustentabilidade

No mundo corporativo, a preocupação com os princípios da sustentabilidade tem ganhado força há alguns anos. Principalmente após a Primeira Conferência da Organização das Nações Unidas (ONU)...


Professora do ES é 1ª no Prêmio Educador Inspirador

A professora Patrícia Peres Ferreira Nicolini foi a mais votada no Espírito Santo no Prêmio Educador Inspirador, promovido pela Quizlet, e chegou em sua fase final...


Consumidores Querem Reduzir Gastos em Dezembro

De acordo com os dados do Indicador de Propensão ao Consumo calculado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL)...


As “Bombas” da Política de PH de 2003 a 2010 Começaram a Pipocar

Recebi a cópia de um trabalho de grupo sobre “Mercados Ilícitos e Processos de Criminalização: Desafios Metodológicos” tirado no XV Congresso Brasileiro de Sociologia...


Ver mais