1. capa
  2. Negócios
  3. Economia
  4. Política
  5. Ambiental
  6. Cidades
  7. Opiniões
  8. Cultura
  9. Oportunidades
  10. vídeos

Empresa Curitibana Produz Moveis Com Cordas Ecológicas

enviar por email

02/03/2017

Por: Redação*

 Há mais de 50 anos, surgia em Curitiba a GS Fibras Naturais, uma das principais empresas brasileiras do mercado de mobiliários Premium. Já consolidada no Brasil e em outros países do mundo, entre eles os Estados Unidos, a empresa resolveu inovar e criou uma linha ecológica exclusiva, com móveis desenvolvidos artesanalmente com corda ecológica, produzidas a partir da reciclagem de garrafas PET.
 
O PET (Poli Tereftalato de Etileno) é um plástico utilizado tradicionalmente em garrafas de refrigerantes, aguas e sucos. Mesmo com a aparência frágil, ele é de difícil degradação, o que acaba gerando grandes problemas para o meio ambiente. Por outro lado, sai matéria-prima pode passar por uma limpeza especial e ser reaproveitada para a criação de outros produtos. Pensando no bem do Planeta, a GS Fibras Naturais foi a primeira empresa brasileira a fabricar uma linha inteira de móveis com cordas PET, que utiliza em sua fabricação 100% de material proveniente de garrafas PET recicladas. Para produzir 1kg de corda PET, são tiradas da natureza 20 garrafas PET de 2 litros.
 
“Derivado do poliéster, o PET apresenta um alto grau de resistência, além de ter baixa elasticidade, o que o qualifica como um dos melhores materiais para utilizar na fabricação de cordas para amarração. Nossas cordas são testadas em laboratórios e possuem laudo técnico que atestam sua capacidade à ruptura, indicado qual é seu limite e garantindo um produto de qualidade para o consumidor”, explica Vitor Stival, diretor da GS. 
 
No total, a Linha PET da GS Fibras Naturais apresenta quase 50 peças exclusivas, entre elas o Puf Rosembaum, desenvolvido pelo designer Marcelo Rosenbaum, peça que recebe 60 garrafas PET em sua produção. Outros destaques da linha, disponíveis em várias cores, ficam por conta da das cadeiras Cottagge e Sarah; das poltronas Catarina, Cozumel, Gala, Sunshine, Umbrella, Lacada e Princess; dos pufs Max e Audi; da mesa de centro Val; e da espreguiçadeira Polo.
 
“Todas essas peças são montadas manualmente para garantir a máxima qualidade. Além das cordas ecológicas, nossos produtos são desenvolvidos com madeiras licenciadas, tudo para garantirmos a sustentabilidade dos nossos produtos e, principalmente, para contribuirmos para um mundo melhor para todos”, completa Vitor. (informações pelo e-mail: eduardo@pmaisg.com.br ou pelo site: www.pmaisg.com.br).

Tragédia de Mariana: manchas de minério ressurgem nas praias e foz do Rio Doce

A água verde do Rio Doce só ficava escura quando encontrava o mar em Regência, distrito de Linhares, no Espírito Santo, onde se encerra a jornada desse manancial que nasce em Minas Gerais...


Brasil Reciclou 280 mil Toneladas de Latas de Alumínio em 2016

A Associação Brasileira do Alumínio (ABAL) e a Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alumínio (Abralatas) anunciam que o país reciclou 280 mil toneladas de latas de alumínio para bebidas...


A Influência da Liderança Nas Questões de Sustentabilidade

No mundo corporativo, a preocupação com os princípios da sustentabilidade tem ganhado força há alguns anos. Principalmente após a Primeira Conferência da Organização das Nações Unidas (ONU)...


ONU Estima Que Mais de 1 Milhão Deixou Venezuela Nos Últimos 3 Anos

O Alto-Comissariado da ONU para Refugiados (Acnur) que acompanha a situação da Venezuela estima que mais de 1 milhão de venezuelanos já deixaram o país e 110 mil pediram refúgio...


Gilmar, Toffoli, Lewandowski e Fux Na Mira Dos Pedidos De Impeachment

Da onda de pedidos de impeachment de ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) no Senado Federal iniciada em 2016, quatro solicitações ainda estão em tramitação...


Mais De 20 Nomes Sonham Em Conquistar a Presidência

Além de políticos tradicionais, o pleito de outubro de 2018 deve ter caras novas como apresentadores de TV, banqueiros, um líder sem-teto, um cabo bombeiro e até um cirurgião plástico...


Ver mais