1. capa
  2. Negócios
  3. Economia
  4. Política
  5. Ambiental
  6. Cidades
  7. Opiniões
  8. Cultura
  9. Oportunidades
  10. vídeos

A Importância da Preservação dos Rios e Nascentes

enviar por email

21/08/2017

Da: Redação*
 
O Brasil tem 12% da reserva de água doce do mundo, e mais de 70% das reservas hídricas do País se concentram na Amazônia. Devido a essa aparente abundância, muitas vezes, o recurso é tratado com se jamais fosse acabar. Entretanto, a importância da preservação dos rios e nascentes é indiscutível.

Nas últimas décadas o desmatamento das encostas e das matas ciliares, o uso inadequado dos solos, tem contribuído para a diminuição dos volumes e da qualidade da água, um bem natural insubstituível na vida do ser humano.

Os cuidados devem se iniciar com a preservação das nascentes, pois, são as origens dos rios que abastecem nossas casas. Elas são manifestações superficiais de água armazenadas em reservatórios subterrâneos, chamados de aquíferos ou lençóis, que dão início a pequenos cursos d’água, que formam os córregos, se juntando para originar os riachos e dessa forma surgem os rios.

Para a conservação de nascentes e mananciais em propriedades rurais, podem ser adotadas algumas medidas de proteção do solo e da vegetação, que vão desde a eliminação das práticas de queimadas até o enriquecimento das matas nativas.

Além disso, outros cuidados também são importantes para a preservação delas. Por exemplo, evitar a construção de currais, chiqueiros, galinheiros e fossas sépticas nas proximidades acima das nascentes, pois, com a chuva, os dejetos podem contaminá-las. Da mesma maneira, o desmatamento no entorno das nascentes e o acúmulo de lixo nas regiões próximas a elas também precisam de atenção.

O desmatamento e a ocupação irregular do solo devastam as áreas de cabeceira ou de recarga, responsáveis pelo reabastecimento dos lençóis freáticos, aquíferos e nascentes, o que contribui em grande parte com a redução da quantidade e da qualidade de água disponível no planeta. Essas localidades são cruciais para o reabastecimento dos lençóis freáticos, aquíferos, das nascentes e, consequentemente, dos rios.
 

De tal maneira, a preservação dos rios é igualmente importante. E algumas simples mudanças de hábitos ajudam a mantê-los sempre em bom estado. Você já chegou a pensar que o lixo jogado nas rodovias quase sempre é conduzido para os rios? Portanto, não custa nada guardá-lo em dentro do veículo. O hábito de jogar bitucas de cigarro nas estradas também é outro problema, uma vez que provoca queimadas que podem atingir as matas ciliares, que são de vital importância para a preservação dos nossos rios.

Dessa forma, é preciso entender que precisamos das nascentes e, portanto, o cuidado com os bens que nos são essenciais cabe somente a nós.

Especialistas Lançam Livro Sobre Certificaçao e Acreditaçao Ambiental

Com o objetivo de orientar as indústrias sobre a importância de ter um material e um processo certificado nos aspectos sociais, ambientais e de qualidade, os professores e especialistas..


Biomas: Mobilização Deve Ser Arma Contra Destruição

Os setores organizados da sociedade precisam se mobilizar amplamente contra a destruição do meio ambiente, que ameaça os cursos de água, a fauna, a flora e a vida de todos os brasileiros...


Biblioteca Digital Com Foco Em Energias Renováveis

A nova Biblioteca Digital do Centro Internacional de Energias Renováveis-Biogás (CIBiogás) foi lançada especialmente para reunir os principais artigos, livros, fotos e vídeos...


Teatro da Vertigem Chega à Capital Capixaba

Após passar por Recife e Salvador, o projeto Kafka na Estrada – um projeto de viagem, do Teatro da Vertigem, chega a Vitória para temporada inédita...


Ver mais