1. capa
  2. Negócios
  3. Economia
  4. Política
  5. Ambiental
  6. Cidades
  7. Opiniões
  8. Cultura
  9. Oportunidades
  10. vídeos

Turismo: As Cidades Medievais Cercadas Por Grandes Muralhas

enviar por email

27/03/2017

 por Rafaella Panceri*  
 FACEBOOK  GOOGLE+  TWITTER
 

O casario de Óbidos é bem típico, nas cores azul e amarelo, e para ver tudo de cima a dica é caminhar sobre os 2 quilômetros de muralhas. (foto: Carlos Altman/EM)
Muralhas são estruturas essencialmente defensivas que, em tempos de paz, perdem a qualidade de proteção para se tornar atrações turísticas incríveis. Algumas cidades ganham com isso: as fortificações são os principais pontos de interesse dos visitantes. Caminhar em cima dos muros é a programação clássica. De uma altura razoável, é possível observar os contrastes entre o lado de dentro e o de fora. Os muros conservam um visual bem diferente em cada universo e, em certos lugares, marcam o isolamento. O cenário é cinematográfico e quase sempre europeu. No Velho Continente, o estilo é medieval: as fortalezas são de pedra, reforçadas com torres e fossos.
 


Carcassone, no Sul da França é uma das maiores amostras da arquitetura medieval da Europa (foto: Carlos Altman/EM)

A cidade francesa de Carcassone é referência certeira para trazer à memória contos de fada e filmes de aventura que se passam na Idade Média. Na região do Languedoc, Sul da França, o lugar é uma das maiores amostras da arquitetura medieval da Europa, com seus castelos, torres e paredões de pedra. Em uma visita à cidade, vá ao Museu da Inquisição. O acervo inclui objetos de tortura usados no período. O Château Comtal — castelo protegido pela fortaleza, utilizado pelos nobres como esconderijo durante as Cruzadas — também merece atenção. Termine o passeio na Basílica de St. Nazaire, que exibe vitrais em forma de flor e gárgulas na decoração. Conheça outras cidades muradas, dentro e fora da Europa, selecionadas pelo Turismo.

 

Dubrovnik, na Croácia, é cercada por muralhas de até 25 metros de altura (foto: ELVIS BARUKCIC/AFP)

A cidade fortificada é o lugar mais visitado da Croácia, considerada patrimônio mundial pela Unesco. As construções de pedra são maioria na paisagem – abrigam bares, lojas, restaurantes, museus e igrejas. As muralhas têm até 25 metros de altura em alguns pontos. Ao longo de dois quilômetros, cercam toda a Velha Dubrovnik. Quem faz a volta completa tem como recompensa a vista para o Mar Adriático.

CAMINHADA Com raízes romanas e vikings, a cidade murada foi um dos núcleos da Guerra das Rosas, no século 15. O melhor jeito de conhecer Iorque, na Inglaterra, é caminhando pelo Centro, cheio de ruazinhas estreitas. A imponente Catedral de Iorque, erguida no estilo medieval, faz coro com o Museu de Iorque, cercado por jardins, as ruínas do monastério de Saint Mary’s Abbey e o Castelo de Iorque. As muralhas foram erguidas pelos romanos, no primeiro século antes de Cristo. Por isso, ao longo da estrutura há uma mistura entre esse estilo e o medieval (mais recente).



 Em Jerusalém, Israel, paredões são patrimônio mundial da Unesco desde 1981 (foto: Cleide Neto/Flickr)

As muralhas que cercam a Cidade Velha eram símbolo da soberania do Império Otomano e fizeram parte de cenas retratadas em livros sagrados de várias religiões. A estrutura tem mais de 4 quilômetros  de comprimento, 12 metros de altura e 8,5 metros de espessura. As 34 torres de vigia e oito portões de entrada serviam para monitorar o território, mas hoje os muros viraram atração turística. Em conjunto com a Cidade Antiga, os paredões de Jerusalém, Israel, são patrimônio mundial da Unesco desde 1981.

Situada na Rota Romântica da Alemanha, na região da Baviera, Rotemburgo tem charme medieval e arquitetura renascentista. A localização é um atrativo a mais: acima do Vale do Rio Tauber. Por isso, o nome da cidade quer dizer, literalmente, “a fortaleza vermelha sobre o Rio Tauber”. Os paredões que protegem o cenário de conto de fadas têm cerca de 10 metros de altura. É permitido caminhar na parte superior, decorada com flores coloridas. Em 1170, Rotemburgo era um ponto importante nas rotas comerciais do país e chegou a ser maior que Frankfurt e Munique até o século 15.

A vila medieval já foi habitada por romanos, mouros e visigodos muito antes de Cristo. Hoje, encanta os turistas com seus castelos, igrejas, capelas e lojinhas. Para entrar na cidade é preciso atravessar a Porta da Vila, portal decorado com azulejos brancos e azuis que exibem desenhos de cenas da Paixão de Cristo. Dentro da cidade, o Castelo de Óbidos pode ser a melhor opção de hospedagem. Construído no século 18 e uma das sete maravilhas de Portugal, funciona como pousada. O casario de Óbidos é bem típico, nas cores azul e amarelo, e para ver tudo de cima a dica é caminhar sobre os 2 quilômetros de muralhas. A vista panorâmica inclui o entorno da cidade e um aqueduto antigo.


 Ávila, na Espanha, foi fortificada na Idade Média e tem os muros como atração principal

Patrimônio mundial da Unesco desde 1985, Ávila, na Espanha, foi fortificada na Idade Média e tem os muros como atração principal. Em frente à Praça de Santa Teresa há um acesso para quem deseja caminhar sobre eles. Na metade do trajeto, a Catedral de Ávila será parada obrigatória, já que foi construída integrada à muralha. O templo demorou três séculos para ficar pronto — as obras começaram no século 17. É preciso contorná-lo (descer e subir o muro de novo) para concluir o caminho. A Basílica de São Vicente e a Capela de Mosén Rubi são pontos de interesse do lado de dentro. Inclua no roteiro.

ILUMINAÇÃO


 Muralhas protegem o Centro de Xi'an, primeira capital da China unificada (foto: MAROS MRAZ/BLOGGING BACKPACKER)

As muralhas protegem o Centro de Xi'an, que foi a primeira capital da China unificada. O muro é largo como as ruas, e é possível caminhar sobre ele. Do lado de dentro, a Torre do Tambor e a Torre do Sino são símbolos da época do tirano imperador Qin Shi Huang Di. Em torno delas, a modernidade é regra: iluminação em néon e bastante movimento. Perto das torres, o Bairro Islâmico mostra um lado pouco conhecido da China. Como fez parte da Rota da Seda, Xi’an recebeu mercadores islâmicos de várias partes da Ásia. Lembrança dessa influência cultural é a Grande Mesquita.

 

Praias contornadas pelo muro em torno de Rodes fazem da ilha grega destino inesquecível (foto: TRAVELLING BACKFLIP/REPRODUÇÃO)

Com ar de medieval, Rodes fica próxima da Turquia e é considerada patrimônio da humanidade pela Unesco. As muralhas em torno dela somam 13 quilômetros e na área protegida por elas, o Colosso de Rodes, uma das sete maravilhas do mundo antigo, impressionava todos. A estátua de bronze homenageava Hélio e teria demorado 12 anos para ficar pronta, a partir de 292 a.C. Ficava na entrada do canal de acesso à ilha — por isso, qualquer embarcação tinha de passar debaixo das pernas de Hélio para entrar lá. A estátua ficou de pé por 55 anos, até ser derrubada por um terremoto. Histórias como essa e praias de águas azul-turquesa fazem da ilha grega um destino inesquecível.
 

A Semana Santa uma Tradição Religiosa

A Semana Santa é uma tradição religiosa católica que celebra a Paixão, a Morte e a ressurreição de Jesus Cristo. Ela se inicia no Domingo de Ramos,..


LCR Capital Partners: Como Conseguir Visto Para Investidores nos EUA

A LCR Capital Partners será uma das atrações do evento “Como imigrar para os EUA através de uma franquia”, promovido pela Visa Franchise...


Joãozinho de Deus de Colatina que chama todos de padrinho e é uma criança

A cidade de Colatina, no noroeste do Espírito Santo, onde nasci, existiram figuras pitorescas que ficaram na memória dos colatinenses pelos seus “causos”...


As Mudanças no Marco Regulatório do Licenciamento Ambiental Brasileiro

A Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura considera que a eficiência e eficácia dos processos regulatórios conduzidos pelo Estado brasileiro são elementos centrais para o maior dinamismo da economia...


Sem Perder o Foco

CEO da ProfitCoach, Eliana Dutra fala sobre a importância de metas reais para alcançar o sucesso nos negócios e na carreira...


Governo Quer Aniquilar a Polícia Investigativa

Associação Nacional das Mulheres Policiais diz que governo usa a Reforma da Previdência para “aniquilar” as Forças de Investigação da Segurança Pública e está promovendo o “holocausto” das policias brasileiras...


Ver mais