1. capa
  2. Negócios
  3. Economia
  4. Política
  5. Ambiental
  6. Cidades
  7. Opiniões
  8. Cultura
  9. Oportunidades
  10. vídeos

Projeto Criado Por Brasileira Ganha Prêmio Jovem Neurocirurgião da WFNS

enviar por email

01/06/2016

Por: Redação*

A médica brasileira especializada em Neurocirurgia Pediátrica, Giselle Coelho, desenvolvedora de bebês simuladores para cirurgia de correção de cranioestenose e hidrocefalia, é a primeira brasileira a ganhar o prêmio “Jovem Neurocirurgião”, da World Federation for Neurosurgical Societies (WFNS) de 2015. Com uma história de vida inspiradora, a médica quer levar para todos os brasileiros a mensagem de dedicação  e crença em seus ideais, independentemente de suas dificuldades.

O bebê simulador, produzido com tecnologia 100% nacional, é composto de borracha sintética termo sensível retrátil, combinada com diferentes polímeros que resultam em texturas, consistências e resistência mecânica semelhante aos tecidos humanos de uma criança. Permite o treinamento das técnicas cirúrgicas clássicas e minimamente invasivas e a simulação de diversas complicações, inclusive com sangramentos. 

“O bebê simulador tem papel fundamental na redução de erros da curva de aprendizado dos jovens médicos, devido a possibilidade de repetição do procedimento quantas vezes forem necessárias até chegar no acerto, garantindo muito mais segurança aos médicos e pacientes submetidos aos procedimentos reais. Além disso, é uma ferramenta valiosa de supervisionamento e certificação do jovem neurocirurgião”, ressalta a especialista e “mãe” do bebê simulador.

O nascimento do projeto - Dra. Giselle Coelho explica que a ideia de desenvolver um simulador que permitisse o treinamento de abordagens cirúrgicas em bebês surgiu durante seu quarto ano da residência médica em Neurocirurgia (em 2009) e chegou a ser bastante desestimulado por vários colegas e preceptores brasileiros.

O sonho começou a tomar corpo para a realidade quando a Dra. Giselle Coelho viajou em 2010 para a Harvard Medical School para realizar para um curto período de fellowship em planejamento cirúrgico e estimulação magnética transcraniana. “Em uma conversa informal com um colega sobre o meu projeto, o mesmo, que era chefe da Urologia Pediátrica, fez contato telefônico imediato com professor Dr. Benjamin Warf, um dos principais nomes da neurocirurgia mundial, que agendou uma reunião comigo para o dia seguinte. 

Montei uma apresentação com uns simuladores adultos que estava projetando e o professor ficou impressionado. Meu inglês, ainda bem ruim na época e o nervosismo de estar em frente de um dos maiores nomes da neurocirurgia ainda me permitiram compreender a frase proferida por ele: ´Incrível! Eu estava esperando por este simulador pediátrico há 20 anos´.”.

Foram quatro anos de trabalho intenso e algumas dificuldades, até porque a médica não dominava o inglês e teve de correr atrás do aprendizado do idioma durante o processo. ”Mas, ao final, criamos um simulador muito realista, compreendendo da forma mais fidedigna possível o corpo humano de um bebê, e com todas as vertentes de simulações vistas em casos reais para o melhor aprendizado do jovem neurocirurgião. Tal resultado foi essencial para motivar a inscrição do projeto ao prêmio da WFNS.”

Entendendo a premiação: A avaliação do prêmio Jovem Neurocirurgião da WSFN concedido anualmente a cinco jovens neurocirurgiões é realizado às cegas. Ou seja, cada projeto é analisado por uma banca de especialistas, sem acesso ao nome e perfil dos profissionais inscritos, nem mesmo sexo e nacionalidade, visando garantir total idoneidade na avaliação.

Durante o recebimento do prêmio na sede do congresso em Roma, ao final do ano de 2015, Dra. Giselle ouviu que seu projeto foi recebido com grande surpresa e entusiasmo pela banca, que o enobreceu ainda mais ao saberem a sua origem.

Atualmente, o simulador está em fase final de validação com o treinamento com cirurgiões não experientes. A partir deste projeto, os simuladores virtuais, com foco na demonstração tridimensional, somam ao aprendizado no protótipo do bebê. A combinação entre os simuladores físicos e virtuais é, então, denominada simulação mista, idéia que culminou com a premiação. ( com informações da Baruco Comunicação Estratégica)

Jovens Desenvolvem Um Skate Inovador

Pensando no aumento da mobilidade do skate, alunos do curso de Engenharia de Controle e Automação do último ano do Instituto Mauá de Tecnologia...


Bob's Mostra Loja 100% Digital na ABF Franchising Expo 2017

Visitante poderão utilizar realidade virtual e tela de celular gigante ...


Novas Frutas Exóticas Chegam ao Mix da Hortifruti

Duas frutas exóticas, pouco conhecidas, e cheias de benefícios à saúde chegaram ao mix da Hortifruti: o mamei e o melão espaguete. Rico em fósforo e ferro...


Teatro da Vertigem Chega à Capital Capixaba

Após passar por Recife e Salvador, o projeto Kafka na Estrada – um projeto de viagem, do Teatro da Vertigem, chega a Vitória para temporada inédita...


Ver mais